Panorâmica São José dos Campos FaceBook do POrtal São José Twitter do Portal São José
Home | Cadastre sua Empresa | Acessos | Créditos                               Quarta, 20 de Fevereiro de 2019
Acesso à página principal
Logotipo Portal São José



Criação e
Desenvolvimento



Tel. 12 3923.4600
Av. Dr. Mário
Galvão, 78
Centro - SJC/SP
12209-004
BUSCA DE EMPRESAS NO PORTAL >>
Acesse também: Jacareí
O conteúdo publicado não expressa necessariamente a opinião do Portal e é de total responsabilidade do autor.



Banco de horas, turnos diferenciados e compensação de jornada para domésticas é possível, mas devem constar expressamente no contrato de trabalho, afirmam especialistas

22/04/2013 ( Caderno: Seus Direitos )

A regulamentação dos novos direitos das empregadas domésticas está próxima. A Comissão Mista de Consolidação das Leis e Regulamentação da Constituição deve votar na próxima quinta-feira (25/04) as normas para a redução da multa do FGTS, de 40% para 10%, a possibilidade da criação de um Supersimples Doméstico, para facilitar o pagamento dos encargos pelos empregadores, além do FGTS, do seguro-desemprego e do seguro contra acidentes de trabalho. Outra questão que deve ser debatida é a compensação de horas da jornada de trabalho. O Tribunal Superior do Trabalho (TST) e o Congresso Nacional vêm sinalizando para a criação de uma espécie de banco de horas, onde a doméstica compensaria as horas cumpridas em um dia de trabalho, a mais ou a menos, dentro da jornada de 44 horas semanais ou 8 horas diárias.

O mestre em Direito do Trabalho e professor da pós-graduação da PUC-SP, Ricardo Pereira de Freitas Guimarães, alerta que esta compensação de jornada do trabalho é possível, mas deve estar prevista no contrato firmado entre patrão e empregada. "O Congresso e o TST andam em um bom caminho ao se mostrarem sensíveis para as diferenças existentes entre empregador domésticos e empregados urbanos e empresas. Igualar direitos sem que a sociedade tenha condição de manter os empregos ou ainda exigir o mesmo tratamento dado pela CLT ao empregado urbano, seria um equívoco. A elaboração do contrato e a possibilidade de compensação de jornada de acordo com a rotina da casa, pode inclusive permitir que a empregada tenha possibilidade de utilizar o tempo disponível para suas atividades pessoais. Ademais, exigir a intervenção do sindicato para elaborar um banco de horas, como trata o TST hoje do tema para os empregados urbanos, seria exigir o impossível, pois sabidamente referidas categorias patronal e profissional sequer estão organizadas para tanto. O contrato continua sendo a solução para o momento", avalia o professor.

Na visão do advogado de Direito do Trabalho, Danilo Pieri Pereira, sócio do escritório Baraldi-Mélega Advogados, a nova regulamentação será essencial para evitar uma onda de ações na Justiça. "Com regulamentação e a modulação do banco de horas, turnos diferenciados e redução na multa do FGTS, o Congresso tenta trazer a legislação sobre domésticas mais para perto da realidade brasileira, a fim de reduzir possível avalanche de demandas judiciais", ressalta.


Fonte: Ex-Libris Comunicação Integrada


  + Seus Direitos



E-MAILS DO PORTAL SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

Anúncios/Cadastros/Contato/Cartas: cidade@saojosedoscampos.com.br
Editorial: imprensa@saojosedoscampos.com.br
Criação/Arte: agencia@mrpropaganda.com.br

Av. Dr. Mário Galvão, 78 - Centro - São José dos Campos - SP
Telefone: (12) 3923.4600 | Whatsapp: (12) 99713-7333 ou 99712-8419





+ Educação
Abertas inscrições para bolsas PCI em áreas do INPE
+ Espaço do Consumidor
Imagem Locador de imóvel reclama a imobiliária de São José dos Campos o pagamento do IPTU atrasado
+ História
Imagem Fotos eclipse. Por Hind Nader Elkhouri
+ Imigração Libanesa
Imagem Carnaval em São José dos campos em 1961: Barco Fenício
+ Matérias
Imagem No aeroporto, Globo Repórter embarca na temporada 2019. Assista ao vídeo
+ Museu do Comércio e Indústria
Imagem Restaurante Vila Velha (Fundada em 1968)
+ São José Solidária
Imagem AADA - Associação de Apoio ao Deficiente Auditivo
+ Turismo Diferente
Imagem Portal São José no Sul - Parte 6: Caminho para Cânion Itaimbezinho em Cambará do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil

 
Resolução mínima de 800x600 © Copyright 2005 - Todos os direitos reservados