Panorâmica São José dos Campos FaceBook do POrtal São José Twitter do Portal São José
Home | Cadastre sua Empresa | Acessos | Fotos da Região | Créditos                               Terça, 23 de Janeiro de 2018
Acesso à página principal
Logotipo Portal São José

Links Úteis

Salas de Cinema
Cinemark
Kinoplex


Consulte seu CPF
Legislação Federal e Estadual
Trânsito em São Paulo
Clima


Criação e
Desenvolvimento



Tel. 12 3923.4600
Av. Dr. Mário
Galvão, 78
Centro - SJC/SP
12209-004
BUSCA DE EMPRESAS NO PORTAL >>  
Acesse também: Jacareí
BUSCA DE CONTEÚDO DO PORTAL >>  
O conteúdo publicado não expressa necessariamente a opinião do Portal e é de total responsabilidade do autor.

Como o desemprego afeta a vida a dois     


09/01/2018 ( Caderno: Matérias )

 A crise econômica que afeta o Brasil também atinge as famílias, já que 12,7 milhões de pessoas encerraram 2017 sem emprego, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Naturalmente, sem recursos financeiros para pagar as contas e manter o padrão de vida o qual a família estava acostumada, o estresse pode aumentar, assim como as chances de conflitos entre os casais.

O desemprego é algo devastador para uma pessoa, pois afeta a autoestima e a autoconfiança. Portanto, é um momento que pode representar enorme dificuldade para os casais, pois se não for bem administrado, pode colocar o casamento em risco até que se encontre uma nova fonte de renda e a situação de normalize ou se reequilibre.

Segundo a psicóloga, Denise Miranda de Figueiredo, cofundadora do Instituto do Casal, o dinheiro é um dos temas que mais geram conflitos entre os casais. “Uma crise financeira ocasionada pela perda do emprego de um dos cônjuges é uma oportunidade para que o casal coloque em prática os votos, como os que dizem “na riqueza e na pobreza”, na “alegria e na tristeza”. Quando tudo vai bem, não há muitos desafios. Mas, quando a dinâmica da família é abalada pela perda do emprego, por exemplo, é um momento crucial para testar a resiliência do casal e para fortalecer a parceria”.

Para eles, o desemprego dói mais

A psicóloga Marina Simas de Lima, cofundadora do Instituto do Casal, explica que os homens costumam ter mais dificuldade para lidar com o desemprego. “Apesar do aumento das mulheres que são chefes de família, ainda vivemos o modelo da sociedade patriarcal, em que o homem é o provedor da família. É comum que eles se sintam desmotivados, deprimidos, estressados e com o sentimento de fracasso. Além disso, é mais difícil para o homem aceitar que a parceira fique responsável pelas despesas da casa, mesmo que momentaneamente”.

“Mas, independentemente do gênero, o que mais importa nesse momento é oferecer compreensão, apoio e incentivos positivos. O casamento é uma sociedade em que ambos devem contribuir igualmente para que dê certo. Então, é preciso encarar o desemprego com naturalidade. A primeira atitude do casal deve ser sentar e reduzir ao máximo as despesas. Se o casal tem filhos, eles também devem estar cientes da situação da família”, recomenda Denise.

Diálogo é fundamental

Se conversar quando tudo está bem é importante, em tempos de crise financeira é vital. “O casal precisa fazer um bom planejamento de como irá enfrentar a situação. Mas, além de falar das finanças, é preciso também debater os sentimentos. Quem fica responsável pelas despesas também pode se sentir mais ansioso, estressado e sobrecarregado”, explica Marina.

O que não se deve fazer

“Criticar em excesso, culpar ou continuar a manter o mesmo padrão de vida são atitudes que devem ser evitadas na fase do desemprego. Não é momento para brigar, ao contrário, é uma fase em que a união deve prevalecer, pois quando o casal se apoia pode ser mais fácil superar os problemas. Tenha em mente que é temporário e que tudo irá se resolver”, diz Denise.

Cada um deve fazer sua parte

“Quem fica em casa, além de procurar emprego, pode contribuir um pouco mais com as tarefas domésticas. É um período em que o casal pode descobrir novos jeitos de funcionar e de se ajudar mutuamente”, diz Denise.

“Ninguém está livre de passar pelo desemprego. Precisamos praticar a empatia, nos colocar no lugar do outro e pensar que a vida é um ciclo. As crises são oportunidades excelentes para testar a capacidade do casal de superar as dificuldades e seguir em frente e cada um deve fazer a sua parte”, concluem Denise e Marina. 


Fonte: Agência Health


  Matérias

IPTU em São José dos Campos terá vencimento entre os dias 19 e 23 de fevereiro
Obra sobre a arquitetura moderna joseense comemora 20 anos. Veja fotos antigas da cidade

E-MAILS DO PORTAL SÃO JOSÉ DOS CAMPOS
Contato/Cartas: cidade@saojosedoscampos.com.br
Anúncios/Cadastros: cadastro@saojosedoscampos.com.br
Editorial: imprensa@saojosedoscampos.com.br
Criação/Arte: amorim@saojosedoscampos.com.br

Av. Dr. Mário Galvão, 78 - Centro
SÃO JOSÉ DOS CAMPOS - SP
Telefax: (12) 3923.4600




 + Promoções
Imagem Férias de Verão no Vale do Sonho Hotel, em Guararema!
Imagem Publicidade também é a alma do negócio nas redes sociais!
 + Classificados
• ALUGO apartamento cobertura em Campos do Jordão

+ História
Qual a relação de Dom Pedro II com São José dos Campos?
A família cury em São José dos Campos. Veja aqui a árvore genealógica
+ Espaço do Consumidor
Imagem Locador de imóvel reclama a imobiliária de São José dos Campos o pagamento do IPTU atrasado
São José dos Campos: material escolar tem diferença de preço de até 363%, revela Procon
+ Matérias
Imagem Obra sobre a arquitetura moderna joseense comemora 20 anos. Veja fotos antigas da cidade
IPTU em São José dos Campos terá vencimento entre os dias 19 e 23 de fevereiro
+ Seção Saúde
Fracionamento da vacina contra a febre amarela é antecipado em São José dos Campos
+ Turismo Diferente
Imagem Veja aqui reportagem fotográfica de algumas belas regiões de Minas Gerais. Fotos exclusivas Portal São José dos Campos
5 destinos que todo aventureiro merece conhecer



 
Resolução mínima de 800x600 © Copyright 2005 - Todos os direitos reservados