Panorâmica São José dos Campos FaceBook do POrtal São José Twitter do Portal São José
Home | Cadastre sua Empresa | Acessos | Fotos da Região | Créditos                               Quinta, 18 de Outubro de 2018
Acesso à página principal
Logotipo Portal São José

Links Úteis

Salas de Cinema
Cinemark
Kinoplex


Consulte seu CPF
Legislação Federal e Estadual
Trânsito em São Paulo
Clima


Criação e
Desenvolvimento



Tel. 12 3923.4600
Av. Dr. Mário
Galvão, 78
Centro - SJC/SP
12209-004
BUSCA DE EMPRESAS NO PORTAL >>  
Acesse também: Jacareí
BUSCA DE CONTEÚDO DO PORTAL >>  
O conteúdo publicado não expressa necessariamente a opinião do Portal e é de total responsabilidade do autor.

Os Vingadores: Guerra Infinita. Por Daniel Bydlowski, cineasta


30/04/2018 ( Caderno: Opinião )

 

*Artigo escrito pelo cineasta Daniel Bydlowski para o jornal A Crítica

Dirigido por Anthony Russo e Joe Russo, Os Vingadores: Guerra Infinita traz tudo o que o trailer promete: uma coleção enorme de personagens populares e ação que deixa qualquer um sem fôlego. Além disso, as cenas tem bastante humor, o que dá um divertido contraponto a momentos tristes e sem esperança. Isto não é novo no universo da Marvel – O primeiro filme dos Vingadores, em 2012, trazia muitas das características deste terceiro longa da franquia da Marvel (fora, claro, esta destruição generalizada). Porém, o que é bastante diferente é que a presença excessiva de personagens não permite o público focar em nenhum herói.

Há apenas um personagem que é central na narrativa: Thanos, o vilão. Claro, com tantos heróis e poucos vilões, isto naturalmente aconteceria. Porém, isto também traz problemas na narrativa. Não é que os diretores Russo falharam na sua tentativa de criar um universo bastante divertido e excitante. Ao contrário, é um grande feito que conseguiram dar unidade a uma obra que poderia ir a tantos lugares diferentes.

Mas mesmo assim, fica claro que muitas das características que dão sucesso a uma obra artística, desde a literatura até o cinema, parecem estar diluídos no filme. Para começar, cada produção do universo Marvel até agora tem uma coleção de heróis com personalidades bastante diferentes. Uns são mais egoístas enquanto outros são mais nobres, uns querem salvar o planeta imediatamente enquanto outros tentam manter o status quo por mais tempo. Personagens diferenciados dão a dinâmica que uma obra precisa ter para que seja interessante.

Porém, a incrível quantidade de heróis em Os Vingadores: Guerra Infinita faz com que personalidades repetidas interajam em certos momentos, criando uma dinâmica menos interessante. Além disso, não há tempo para desenvolver nenhum destes relacionamentos de maneira completa. O resultado é que o longa usa o conhecimento que temos dos personagens em filmes passados para impulsionar a história. Às vezes isso se torna bastante repetitivo, como quando Tony Stark (O Homem de Aço) acredita que Peter Parker (Homem-Aranha) não esteja pronto para lutar junto aos heróis adultos.

Além disso, Os Vingadores: Guerra Infinita parece sofrer por tentar agradar os fãs dos diversos heróis igualmente. Cada um recebe diálogos curtos e rápidos, o que ajuda nas cenas engraçadas, mas não no desenvolvimento de suas histórias individuais, que permanecem iguais aos títulos anteriores do universo da Marvel. O que importa é a atração principal, o vilão e a destruição que este traz. Vemos lugares e heróis serem destruídos pelo superpoderoso Thanos, que quer destruir metade do universo para trazer harmonia a este, num objetivo perverso. Porém, ele acredita estar fazendo algo nobre, o que o torna certamente cativante.

O foco no inimigo em histórias de super-heróis não é novidade nos quadrinhos, mas certamente é no cinema, especialmente quando a empresa por trás do filme é a Disney. Isso assume que o público quer ver os heróis queridos em situações desesperadoras. O fraco desenvolvimento de heróis, juntamente com cenas altamente trágicas, faz com que o longa pareça com uma série de televisão, como Game of Thrones, que foi reduzida a menos de três horas de duração. Mesmo assim, Os Vingadores diverte e termina com o seu intuito inicial, que é o de criar um clima desesperador que irá se resolver em produções seguintes (onde provavelmente tudo voltará ao normal). Afinal de contas, mesmo com todas estas diferenças, Os Vingadores: Guerra Infinita ainda é um filme de super-heróis.

Daniel Bydlowski é cineasta brasileiro e artista de realidade virtual com Masters of Fine Arts pela University of Southern California e doutorando na University of California, em Santa Barbara, nos Estados Unidos. É membro do Directors Guild of America. Trabalhou ao lado de grandes nomes da indústria cinematográfica como Mark Jonathan Harris e Marsha Kinder em projetos com temas sociais importantes. Seu filme NanoEden, primeiro longa em realidade virtual em 3D, estreia em breve.


Fonte: LC Agência de Comunicação


  Opinião

E-MAILS DO PORTAL SÃO JOSÉ DOS CAMPOS
Contato/Cartas: cidade@saojosedoscampos.com.br
Anúncios/Cadastros: cadastro@saojosedoscampos.com.br
Editorial: imprensa@saojosedoscampos.com.br
Criação/Arte: amorim@saojosedoscampos.com.br

Av. Dr. Mário Galvão, 78 - Centro
SÃO JOSÉ DOS CAMPOS - SP
Telefax: (12) 3923.4600









 + Promoções
 + Classificados
• ALUGO apartamento cobertura em Campos do Jordão

+ História
Imagem Imigrante libanesa, residente em São José dos Campos, vence prêmio mundial de fotografia com foto do Banhado
Imagem Badue Cury e Josephina Cury chegaram no Brasil e em São José dos Campos em 1923
+ Empresarial
Imagem Oficina de Negociação Positiva, em São José dos Campos, trata de técnicas negociais com comportamentos positivos e saudáveis
+ Espaço do Consumidor
Imagem Locador de imóvel reclama a imobiliária de São José dos Campos o pagamento do IPTU atrasado
+ Matérias
Imagem Estudo da USP destaca estreita relação entre álcool, drogas e violência
Imagem Obra sobre a arquitetura moderna joseense comemora 20 anos. Veja fotos antigas da cidade
+ Poesia da Arte
Por Sonia Furquim
+ Turismo Diferente
Imagem Fotos exclusivas: Curarrehue é uma comuna do Chile, da Província de Cautín
Imagem Portal São José no Sul - Parte 8: Cânion Fortaleza em Cambará do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil



 
Resolução mínima de 800x600 © Copyright 2005 - Todos os direitos reservados