Panorâmica São José dos Campos FaceBook do POrtal São José Twitter do Portal São José
Home | Cadastre sua Empresa | Acessos | Fotos da Região | Créditos                               Sexta, 21 de Setembro de 2018
Acesso à página principal
Logotipo Portal São José



  • Envie uma mensagem para a coluna Turismo Diferente...
  • Outras postagens...


    Cunha promove tradicional Festival de Inverno: Acordes na Serra

    Shows de diferentes estilos e praça de alimentação com
    pratos típicos vão aquecer o turista da estância

    Entre os artistas estão Guarabira e Zé Geraldo

     

    O inverno chegou e junto dele as comidas típicas da estação, a temporada de passeios para apreciar a natureza da serra e o aconchego que o clima convida. Reunir tudo isso com boa música é o que a Estância Climática de Cunha vai fazer em seu tradicional Festival de Inverno – Acordes na Serra, durante o mês de julho. Em sua 25ª edição, o evento será realizado de 29 de junho a 29 de julho, na Praça da Matriz da cidade.

    Com um palco especialmente montado para o evento, a cidade vai esquentar com as apresentações musicais de diferentes estilos nos fins de semana, de sexta a domingo, e no feriado de 9 de julho. Para isso, a Secretaria de Turismo e Cultura de Cunha preparou uma programação variada com shows de jazz, blues, folk, samba, pop rock, rock rural e MPB para o público estimado em 70 mil pessoas, durante toda a temporada.

    Publicidade

    Valorizando os músicos da região, haverá diversas apresentações de artistas locais. Outro destaque é o show Encontro de Gerações do Rock Rural, que no penúltimo dia do festival vai reunir Guarabira, Zé Geraldo, Tavito e Tuia. Na mesma data, também ocorre a prova pedestre 1932 – I Corrida Noturna 28 de Julho – Tributo a Paulo Virgínio. E, em alguns fins de semana, haverá a exposição Varal Fotográfico.

    Para dar mais sabor à festa, a praça de alimentação instalada próxima ao palco começa a funcionar horas antes dos shows. Lá os turistas poderão saborear receitas preparadas com produtos típicos de Cunha, como truta, pinhão, cordeiro, shitake e outros. Além disso, cardápios especialmente elaborados para o inverno estarão disponíveis nos restaurantes locais, que são dirigidos por chefs renomados e reconhecidos pela excelência e qualidade.

     

    Sobre a cidade

    Montanhas, vales, paisagem exuberante, sossego, gastronomia, artesanato. Isso e muito mais é o que o turista encontra na Estância Climática de Cunha, cidade que traz em suas ruas marcas da história do Brasil, com diversas construções antigas. Algumas delas tombadas pelo Patrimônio Histórico, incluindo a Igreja da Matriz, que foi construída em 1731 e está passando por restauração.

    Essas evidências históricas remetem à época em que Cunha era rota dos tropeiros que percorriam a Estrada Real, levando o ouro de Minas Gerais até o porto de Paraty e de lá para o Rio de Janeiro e Portugal.

    Outra herança tornou a cidade o maior polo da cerâmica de alta temperatura da América Latina. Isso porque, na década de 1970, ceramistas se instalaram na cidade, para desenvolver seus trabalhos utilizando fornos a lenha, que utilizam a técnica de queima chamada noborigama, e ao longo desses 40 anos formaram novas gerações de ceramistas e atraíram muitos artistas que empregam outras técnicas e estilos. Por conta dessa atuação, a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou o Projeto de Lei 7772/17, que confere a Cunha o título de Capital Nacional da Cerâmica.

    A estância oferece também diversas opções de turismo rural, que inclui fazendas de cultivo de cogumelo shitake e de truta, apiários, queijarias, pesqueiros e alambiques. A cerveja artesanal é outro produto que ganha espaço na cidade e é possível visitar as cervejarias e degustar a bebida.

    Nos últimos anos, Cunha vem se destacando também com o plantio de lavanda, que atrai muitos turistas. Além da plantação propriamente dita é extraído o óleo da lavanda, com o qual se produz sabonetes, aromatizantes e outros itens derivados da matéria-prima.

    Há ainda as belezas naturais que o lugar oferece, como as cachoeiras do Pimenta, do Desterro e do Barracão. Além da Pedra da Macela, que em seu pico, a 1.840 metros de altitude, é possível apreciar a paisagem deslumbrante que inclui Paraty, a baía da Ilha Grande e parte de Angra dos Reis e todas as montanhas e serras que ficam no entorno de Cunha.

    Entre os destaques estáo Parque Estadual da Serra do Mar – Núcleo Cunha, onde o visitante também pode se banhar em suas cachoeiras e percorrer suas trilhas guiadas por monitores. São três ao todo, cada uma com um grau de dificuldade.

    Quem visitar a cidade pode escolher entre as mais de 60 pousadas para se hospedar, que oferecem diversificadas opções e níveis de acomodação e preço. Algumas delas estão entre a melhores da América do Sul, segundo avaliações de sites de viagem.

     

    Como chegar

    Cunha está a 230 km da capital paulista. O visitante deve seguir pela Rodovia Presidente Dutra (BR-116) até a Saída 65, em Guaratinguetá. A partir dali, seguir pela Rodovia Paulo Virgínio (SP-171) até Cunha.

    Quem for de ônibus, também deve ir até Guaratinguetá. Na rodoviária há ônibus intermunicipal até Cunha. Os horários das partidas devem ser checados no local.

     

    25º Festival de Inverno – Acordes na Serra

    Programação

    29 de junho (sexta-feira)
    18 horas – Início de funcionamento da Praça de Alimentação
    21h30 – Izzy Gordon (jazz)

    30 de junho (sábado)
    12 horas – Início de funcionamento da Praça de Alimentação
    16 horas – Chico Oliveira e Trio Nota Jazz
    20h30 – Quarteto de Cordas Pau Brasil (Capela da Santa Casa)
    22 horas – Blues Etílicos plays Eric Clapton (blues)

    1o de julho (domingo)
    12 horas – Início de funcionamento da Praça de Alimentação
    21h30 – Igor Prado Blues Band

    6 de julho (sexta)
    18 horas – Início de funcionamento da Praça de Alimentação
    21h30 – Priscilla Coutto e Banda

    7 de julho (sábado)
    10 às 16 horas – Varal Fotográfico na Praça da Matriz
    12 horas – Início de funcionamento da Praça de Alimentação
    16 horas – Coral Bem te Canto
    22 horas – Grupo Requinte (Samba)

    8 de julho (domingo)
    10 às 16 horas  - Varal Fotográfico na Praça da Matriz
    12 horas  - Início de funcionamento da Praça de Alimentação
    14h30 – Encontro de Folias do Divino na Praça da Matriz
    21h30 – Batuke Geral (Samba)

    9 de julho (segunda – feriado)
    12 horas – Início de funcionamento da Praça de Alimentação
    15 horas – João Galvão (Artista Cunhense)

    13 de julho (sexta)
    18 horas – Início de funcionamento da Praça de Alimentação
    21h30 – Peleco e Banda (Pop Rock)

    14 de julho (sábado)
    12 horas – Início de funcionamento da Praça de Alimentação
    15 horas – Zilei Ribeiro Trio – Projeto Brasilidades
    22 horas – Lia Marques e Banda (MPB)

    15 de julho (domingo)
    Festa do Divino
    12 horas – Início de funcionamento da Praça de Alimentação
    15 horas – Grupo Orgulho Caipira
    21h30 – André Moraes e Banda

    20 de julho (sexta)
    18 horas – Início de funcionamento da Praça de Alimentação
    21h30 – Duas Casas com Nô Stopa & Bezão (folk)

    21 de julho (sábado)
    12 horas – Início de funcionamento da Praça de Alimentação
    15 horas – Banda Herbie 53 (Pop Rock)
    20h30 – Madrigal Anhum (Capela da Santa Casa)
    22 horas – Folk it All – Creedence Clearwater Revival Tribute

    22 de julho (domingo)
    12 horas – Início de funcionamento da Praça de Alimentação
    15 horas – Banda Arcadium (Pop Rock)
    21h30 – Rodrigo Suricato – One Man Band

    27 de julho (sexta)
    18 horas – Início de funcionamento da Praça de Alimentação
    21h30 – Banda Vellim (Pop Rock)

    28 de julho (sábado)
    12 horas – Início de funcionamento da Praça de Alimentação
    15 horas – Giliardi Fagundes e Banda (Artista Cunhense)
    19 horas – 1932 - I Corrida Noturna 28 de Julho - Tributo a Paulo Virgínio (Largada da Praça da Matriz)
    20h30 – Coro VivaVoz (Espaço Cultural Elias José Abdalla - Cinema)
    22 horas – Encontro de Gerações do Rock Rural com Guarabira, Zé Geraldo, Tavito e Tuia

    29 de julho (domingo)
    12 horas – Início de funcionamento da Praça de Alimentação
    15 horas – Esquadrilha do Samba (Artista Cunhense)
    21h30 – Água de Mina (Pop Rock)

     


    Fonte: Prefeitura de Cunha


  • Últimas postagens relacionadas...

    Portal São José no Sul - Parte 12: Continuação de Laguna no inverno. Santa Catarina, Brasil
    Portal São José no Sul - Parte 11: Laguna no inverno. Santa Catarina, Brasil
    Portal São José no Sul - Parte 10: Estrada entre Cambará do Sul (RS) e Praia Grande (SC)
    Portal São José no Sul - Parte 9: Mais Cânion Fortaleza em Cambará do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil
    Portal São José no Sul - Parte 8: Cânion Fortaleza em Cambará do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil


    + Agenda
    Imagem Centro da Juventude, em São José dos Campos, recebe exposição de mandalas a partir desta terça-feira (18)
    + Dicas do Portal
    Imagem Dica do Portal, O filme: O PREDADOR - A Caçada Evoluiu!
    + Educação
    Imagem Cursos gratuitos ensinam de marmita fit a robótica industrial em São José dos Campos
    + Emprego
    Imagem Vagas abertas para 40 vagas em concurso público em São José dos Campos
    + Empresarial
    Imagem 10º edição do evento Artes & Sabores acontece na véspera do Dia das Crianças. Inscrições para expositores. Vagas limitadas
    + Espaço do Consumidor
    Imagem Locador de imóvel reclama a imobiliária de São José dos Campos o pagamento do IPTU atrasado
    + Matérias
    Imagem Obra sobre a arquitetura moderna joseense comemora 20 anos. Veja fotos antigas da cidade
    + Poesia da Arte
    Por Sonia Furquim

     + Promoções
     + Classificados
    • ALUGO apartamento cobertura em Campos do Jordão

     
    Resolução mínima de 800x600 © Copyright 2005 - Todos os direitos reservados