Panorâmica São José dos Campos FaceBook do POrtal São José Twitter do Portal São José
Home | Cadastre sua Empresa | Acessos | Créditos                               Terça, 23 de Abril de 2019
Acesso à página principal
Logotipo Portal São José



Criação e
Desenvolvimento



Tel. 12 3923.4600
Av. Dr. Mário
Galvão, 78
Centro - SJC/SP
12209-004
BUSCA DE EMPRESAS NO PORTAL >>
Acesse também: Jacareí
O conteúdo publicado não expressa necessariamente a opinião do Portal e é de total responsabilidade do autor.



Estudantes de São José dos Campos propõem soluções para os principais problemas mundiais

( Caderno: Educação )

Alunos do Poliedro são protagonistas de uma das maiores simulações estudantis do País da Assembleia Geral da ONU, o PoliONU. Os alunos terão uma intensa programação, entre 28 de junho e 1º de julho, para debater as principais adversidades enfrentadas pela humanidade

Quantos jovens comprometeriam o início das férias escolares de julho para se debruçar na solução dos principais problemas que atingem a humanidade, como a questão dos refugiados ou a violência nas comunidades brasileiras? Cerca de 600 alunos do Ensino Médio de todo o País decidiram trocar os primeiros dias do descanso pela simulação do PoliONU, iniciativa organizada há 13 anos pelo Colégio Poliedro, em sua unidade de São José dos Campos (SP). 

Publicidade

O evento acontece de 28 de junho e 1º de julho. A extensa agenda é rigorosamente cumprida pelos estudantes, paramentados com trajes típicos dos países representados. Eles dividem os papéis de diplomatas, delegados, juízes, congressistas e jornalistas. A simulação é tão realista que alguns comitês são discutidos inteiramente em inglês.

Em sua décima terceira edição, a qualidade dos debates promovidos avança cada vez mais. “O aluno pode associar teoria à prática, dando um significado às informações que aprendera. Ao debater e refletir sobre grandes problemas mundiais, adquire empatia e reconhece que questões de lugares distantes são também problemas dele. Torna-se um jovem cidadão mais crítico e respeitoso com as diferenças e problemáticas do mundo”, afirma Frederico Blumenhagen, professor de História do Colégio Poliedro e coordenador do PoliONU.

De acordo com Raira Castilho, aluna do 2º Ano do Ensino Médio do Colégio Poliedro e Secretária-Geral Administrativa do PoliONU 2018, essa grande simulação tem o potencial de mudar o modo como os participantes enxergam o mundo, além de aperfeiçoar a oratória e ser extremamente importante para o currículo. “O PoliONU me faz acreditar que as pessoas podem, de fato, mudar o mundo. Além disso, os participantes acabam tendo outra dimensão relacionada à escolha profissional, como optar por Relações Internacionais, Direito e outras qualificações vivenciadas”, conta.

Segundo o professor de Filosofia do Colégio Poliedro, Paulo de Tarso, é emocionante ver como o PoliONU tem amadurecido e mobilizado cada vez mais alunos. Tarso participou da organização do 2º PoliONU como estudante e hoje é professor orientador das edições. “A cada ano, a qualidade do evento aumenta, aprofundando ainda mais as discussões e exigindo cada vez mais de seus delegados”, ressalta.

Essa edição conta com novidades importantes. A primeira relaciona-se ao fato de que alguns dos comitês são de organizações internacionais que não fazem parte do Sistema ONU, mas que têm grande importância regional - como é o caso do Conselho Europeu e da Organização dos Estados Americanos (OEA). Além disso, o evento terá foco na sustentabilidade com os alunos recebendo um pen drive com o guia do evento, visando evitar o desperdício de papel.

Cada detalhe do PoliONU é pensado pelos estudantes, desde o conteúdo de palestras até a organização. O corpo docente apenas orienta no que for necessário. No início de cada evento forma-se uma mesa composta por alunos do comitê organizador, o mantenedor do Colégio Poliedro e do Sistema de Ensino, Nicolau Arbex Sarkis, os gestores do Colégio e convidados externos, que fazem palestras de abertura focadas em temas relacionados às questões trabalhadas nas discussões ao longo do evento.

Neste ano, o PoliONU contará com a representação de 19 ONGs, 4 multinacionais, 20 veículos de imprensa, 107 países e 12 comitês: Conselho de Segurança das Nações Unidas, Organização Mundial da Saúde, Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, Conferência de Bandung, United Nations Security Council, Organização dos Estados Americanos, Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa, Fundo das Nações Unidas para a Infância, Assembleia Geral das Nações Unidas, Conselho do Ártico, Conselho Europeu e Tribunal Penal Internacional (TPI).

Os comitês irão abordar assuntos como relevantes como “O conflito étnico, a crise de refugiados e as violações dos direitos humanos em Myanmar”, “A ausência dos direitos humanos nas favelas ao redor do mundo”, “O combate à corrupção e o fortalecimento das democracias fragilizadas na América”, “Intermediações e ações de prevenção às perseguições religiosas”, entre outros.

A Conferência de Bandung, que será simulada pelos alunos, ocorreu em 1955 e marcou uma ruptura histórica dos países até então tidos e tratados como periféricos, subdesenvolvidos e colonizados. Nela, os estudantes vão tratar da “Luta anti-imperialista e a formação do terceiro-mundismo”.


Fonte: ADS Comunicação Corporativa / Foto Divulgação


  + Educação

Vestibulinho do Cephas abre inscrições hoje (23) para 320 vagas em São José dos Campos



E-MAILS DO PORTAL SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

Anúncios/Cadastros/Contato/Cartas: cidade@saojosedoscampos.com.br
Editorial: imprensa@saojosedoscampos.com.br
Criação/Arte: agencia@mrpropaganda.com.br

Av. Dr. Mário Galvão, 78 - Centro - São José dos Campos - SP
Telefone: (12) 3923.4600 | Whatsapp: (12) 99713-7333 ou 99712-8419





+ Dicas do Portal
Imagem Dica do Portal, O filme: SUPERAÇÃO: O Milagre da Fé!
+ Educação
Imagem Vestibulinho do Cephas abre inscrições hoje (23) para 320 vagas em São José dos Campos
+ Espaço do Consumidor
Imagem Locador de imóvel reclama a imobiliária de São José dos Campos o pagamento do IPTU atrasado
+ História
Imagem Hospital Antoninho da Rocha Marmo, de São José dos Campos, inaugura Memorial dedicado ao menino que idealizou a instituição
+ Imigração Libanesa
Imagem Badue Cury e Josephina Cury chegaram no Brasil e em São José dos Campos em 1923
+ Matérias
Imagem Obra sobre a arquitetura moderna joseense comemora 20 anos. Veja fotos antigas da cidade
+ Museu do Comércio e Indústria
Imagem General Motors do Brasil em São José dos Campos
+ São José Solidária
Imagem IPMMI - Instituto de Pequenas Missionárias de Maria Imaculada
+ Turismo Diferente
Imagem Portal São José no Sul - Parte 8: Cânion Fortaleza em Cambará do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil

 
Resolução mínima de 800x600 © Copyright 2005 - Todos os direitos reservados