Panorâmica São José dos Campos FaceBook do POrtal São José Twitter do Portal São José
Home | Cadastre sua Empresa | Acessos | Créditos                               Terça, 23 de Abril de 2019
Acesso à página principal
Logotipo Portal São José



  • Envie uma mensagem para Marcia Pavarini...
  • Outras matérias já publicadas...


    AZERBAIJÃO
    Terra em chamas - Por Márcia Pavarini

    Postado em 09/02/2007

    Veja, no final da matéria, galeria com todas as fotos!


    Texto e fotos Márcia Pavarini


    FOGO DE CHÃO

    Não é mágica, truque ou ilusionismo, o fogo sai da terra como se viesse direto das profundezas do inferno. Mas não se trata de um fenômeno sobrenatural, é apenas a manifestação do planeta, expelindo os gases emanados de suas entranhas numa forma de arroto que, em contato com o ar, entra em combustão, provocando as labaredas. Estamos falando do Azerbaijão, um dos países mais ricos em gás natural e petróleo.



    Esse fenômeno pirotécnico ainda se manifesta em várias partes do planalto iraniano e foi citado por Marco Pólo em seu diário de viagem pela rota da seda, no século 12, uma vez que o Azerbaijão também estava no caminho das caravanas.


    TEMPLO ZOROASTRA – ATESHGYAKH




    Esse efeito natural nem sempre foi encarado como conseqüência física ou química da natureza. Há aproximadamente três mil anos, adeptos da seita zoroastra, chamados de “adoradores do fogo” acreditavam que esse fogo emanado da terra era uma manifestação divina. Os templos religiosos do zoroastrismo, onde celebravam rituais, cerimônias e cultos, eram construídos em torno das emanações e são conhecidos como templos do fogo. Ainda hoje, a parte mais importante do templo é a câmara onde se conserva o fogo sagrado que arde numa pira metálica colocada sobre uma plataforma de pedra.


    BERÇO DE OURO  



    A histórica terra do Azerbaijão está situada sobre um lençol de petróleo muito próximo da superfície.Em razão dessa característica geográfica, poças de petróleo afloram na superfície do terreno por todo o país, especialmente na orla marítima.


    DINHEIRO NÃO TRAZ FELICIDADE; A NATUREZA QUE O DIGA!



    Essa dádiva da natureza não trouxe apenas riqueza para o país, mas dramáticas conseqüências, como a grande poluição visual e ambiental, principalmente do Mar Cáspio. Por toda a costa, a perder de vista, erguem-se milhares de torres de prospecção de petróleo, das quais, centenas delas estão abandonadas e enferrujadas sobre poças do precioso líquido, mais parecendo um mar negro de sucatas.



    A área do mar Cáspio, que banha a cidade de Baku, capital do Azerbaijão, é considerada pelos cientistas a área de maior devastação ecológica do mundo devido à severa poluição do ar, da água e dos solos. A poluição dos solos resulta de derivados do petróleo, do uso de DDT como pesticida e também dos desfoliantes tóxicos usados na produção de algodão. Sobre as águas da Baía de Baku (a mais poluída do mundo), flutua uma nata de produtos químicos e orgânicos poluentes.


    “SOLTANDO GASES”




    Além dos gases que saem da terra em forma de fogo, existe na região de Qobustan a chamada FLATULÊNCIA GEOGRÁFICA, uma das mais incomuns  manifestações de vida do nosso planeta. Trata-se de crateras no solo, com aparência de caldeirões borbulhantes, que expelem barro vulcânico em temperatura ambiente, cientificamente chamado “palcik vulcanlar” ou, popularmente, acne geológico.



    Esse “acne geológico” é causado por sedimentos moles e não consolidados abaixo da bacia do mar Cáspio que, misturados com a água ,o gás e o óleo do sub solo borbulham na superfície em forma de lama líquida.

    O Azerbaijão é um dos lugares mais antigos da civilização no planalto iraniano. Ela fazia parte do império persa. A língua oficial é o Azeri, uma ramificação do turco.

    Do tamanho de Portugal, o Azerbaijão está localizado no Cáucaso entre o Irã e a Rússia às margens do mar Cáspio,. O norte do país é ocupado por montanhas que chegam até 4.500 metros. As férteis encostas são recobertas de pastagens, plantação de algodão e de grãos. Já na costa central do Cáspio fica a barreira semi desértica.


    COLCHA DE RETALHOS




    BAKU é a capital e a maior cidade do Azerbaijão. Considerando sua arquitetura, é uma verdadeira colcha de retalhos. O complexo da cidade velha é uma mistura de monumentos e palácios medievais, mansões do século 19, construídas durante a “corrida” do petróleo, e também algumas monstruosidades arquitetônicas da era soviética.




    A cidadela é contornada por muralhas, com vários portais de acesso. Andar pelas ruelas e desvendar o mercado de antiguidades, tapetes e artesanato é voltar ao tempo das antigas caravanas da seda. Aliás, por estar na rota dos antigos mercadores, Baku era um ponto de parada das caravanas.



    Ainda hoje existe a construção original do século 14 que servia
    de alojamento aos mercadores e seus camelos.




    Hoje, esta belíssima construção em pedra funciona como restaurante,
    onde são servidos pratos típicos ao som de cânticos e danças azeris.



    QOBUSTAN : TESTEMUNHO DE UM PASSADO DISTANTE



    Além das riquezas do solo, existe um sítio arqueológico no Azerbaijão que é um verdadeiro tesouro nacional: são os antiqüíssimos petroglifos de QOBUSTAN, considerados os mais bem elaborados do mundo com inscrições em pedra, datadas dos séculos 12 a 8 antes de Cristo.



    Usar e desfrutar da natureza sem destruí-la, foi o exemplo que os homens da pré-história nos deixaram. E nós, que exemplo deixaremos para os homens do futuro? Será que a terra tem, mesmo, um futuro?



  • Márcia Pavarini
    Ao longo de vários anos Márcia Pavarini percorreu o mundo viajando por todos os continentes e até aos Pólos. Foi anotando suas aventuras em diários que, hoje, perfazem aproximadamente 5.000 páginas. Ela esteve, até agora, em 240 países, de acordo com o critério de contagem da Travelers Century Club TCC. Na Coluna “Diário das 1001 Viagens” Márcia Pavarini divide com os internautas, do Portal, as experiências vivenciadas durante suas andanças.


    + História
    Imagem 2018: Via Dutra completa 67 anos
    + Museu do Comércio e Indústria
    Imagem Relojoaria Universal - Fundada em 1958
    + São José Solidária
    Imagem IPMMI - Instituto de Pequenas Missionárias de Maria Imaculada
    + Imigração Libanesa
    Imagem Líbano - 72 anos de Independência
    + Dicas do Portal
    Imagem Dica do Portal, O filme: DE PERNAS PRO AR 3!
    + Educação
    Imagem Vestibulinho do Cephas abre inscrições hoje (23) para 320 vagas em São José dos Campos
    + Espaço do Consumidor
    Imagem Locador de imóvel reclama a imobiliária de São José dos Campos o pagamento do IPTU atrasado
    + Matérias
    Imagem Obra sobre a arquitetura moderna joseense comemora 20 anos. Veja fotos antigas da cidade
    + Turismo Diferente
    Imagem Veja aqui reportagem fotográfica de algumas belas regiões de Minas Gerais. Fotos exclusivas Portal São José dos Campos
    + Class Arte & Cultura
    Imagem Silvia Regina: Artista Plástica



     
    Resolução mínima de 800x600 © Copyright 2005 - Todos os direitos reservados