Panorâmica São José dos Campos FaceBook do POrtal São José Twitter do Portal São José
Home | Cadastre sua Empresa | Acessos | Créditos                               Domingo, 18 de Abril de 2021
Acesso à página principal
Logotipo Portal São José



  • Envie uma mensagem para Alexandra Morcos...
  • Outras matérias já publicadas...


    Jalapão – Um Paraíso na Terra
    Postado em 27/02/2021

    O Jalapão parece um daqueles cenários de filme, com lagoas azul-turquesa, cercadas pela mata verdinha, além de dunas douradas, cânions encantados e formações rochosas exóticas.


    Talvez você já tenha ouvido o ditado: “O Jalapão é bruto”.

    Bem... 

    Bruto ele não é... 

    Pelo contrário: é um local dotado de uma beleza suave e ímpar. Na minha opinião, é um dos lugares mais bonitos do Brasil (isso se não for O MAIS bonito).

     

     

    Não é um destino muito conhecido (ainda bem!). E, por não ser muito “visado” pelo turismo, não há muito investimento em infraestrutura, como estradas, pontos de parada, comércio etc., o que eu, particularmente, acho ÓTIMO.

    Quem decide ir para lá fica na dúvida de como explorar o lugar (por agência? Por conta própria? etc.)

    Bem, para início de conversa, é bom esclarecer que o Jalapão é um parque, com estradas de terra e areia e quase sem sinalização. Portanto, quem decide explorar por conta própria tem que estar ciente disso e tem que ter tempo para se perder (porque certamente vai acontecer).

     

     

    Tem gente que curte esse tipo de emoção. Eu já sou do tipo que não gosta muito de perder tempo “me perdendo”.

    Como moro na gloriosa São José dos Campos, optei por voar de São Paulo a Palmas (Tocantins), pois é a forma mais rápida de chegar na região. De carro, eu levaria muitos dias e eu tinha somente 15 dias de férias.

    Além disso, preferimos contratar uma agência, com guia, para nos levar até as atrações, pois, além de tudo, as estradas no Parque do Jalapão exigem veículos 4 x 4, e deixei o meu em casa! 

     

     

    É um pouco demorado para chegar até os pontos de interesse, pois eles ficam concentrados nas vilas de Mateiros e São Félix do Tocantins (no outro extremo do parque) e não dá para ir muito rápido nas estradas de terra.

    Há diversas agências que oferecem tours de até 6 dias. Optamos pelo tour de 5 dias e achamos o ideal: o tour de 4 dias não incluía algumas das atrações e o tour de 6 dias começa a “encher linguiça”.

    Dentre as agências, a que estava mais bem cotada em 2019 era a “Cerrado Dourado”, que inclusive conta com veículos mais novos. Mas eles andam em comboios de 4 ou 5 carros, onde cabem, em média, 6 pessoas. Isso significa um grupo muito grande.

     

     

    Como preferíamos algo mais intimista, optamos pela W.G. Expedições, que fez o passeio em veículo único e que levava apenas 4 pessoas (nós e mais um casal, sendo que, no último dia, estávamos apenas nós dois).

    A maioria das agências hospedam os turistas nos mesmos hotéis e fornecem refeições nos mesmos restaurantes. Ou seja, seja qual for a agência que você escolher, provavelmente ficará nos mesmos hotéis e comerá nos mesmos restaurantes que os demais.

     

     

    Todas as pousadas em que ficamos são simples, mas muito boas e limpas.

    Relembrando: é possível fazer o roteiro por conta própria, desde que com um veículo 4 x 4.

    Além disso, recomendo passar ao menos dois ou três dias em Palmas, para conhecer esta curiosa cidade (que é planejada, assim como Brasília) e também as cachoeiras dos arredores (região de Taquaruçu). 

    Para ver nosso roteiro completo, acesse essa postagem no meu blog de viagens, clicando no link https://turismodeprimeira.com.br/brasil/jalapao-to-brasil/

    Siga, também, o Instagram: www.instagram.com/turismodeprimeira


    Fonte: Alexandra Morcos - Turismo de Primeira



  • O México muito além dos resorts

    Alexandra Morcos
    Vivo em São José dos Campos, tenho 41 anos e cursei a faculdade de Direito. Sou completamente apaixonada por viagens!
    Alguns riem quando eu conto que viajo desde que estava dentro da barriga de minha mãe. Mas é a pura verdade! Fui concebida e nasci durante a volta ao mundo que eles fizeram, logo depois que se casaram. Tiveram que pausar a viagem por alguns meses, quando chegaram à Espanha, lugar no qual “resolvi” nascer. Acredito que eu tenha tomado gosto por viagens graças a eles. Eu, de início, com eles e, pouco a pouco, por mim mesma, comecei a desbravar o mundo (hoje em dia com meu marido).
    Atualmente, conheço 57 Países, em 5 Continentes, além de 20 Estados Brasileiros e DF. Minha coluna Turismo de Primeira representa um registro das minhas memórias de viagens onde tento tornar perenes as sensações, emoções, sentimentos, cores, sabores etc. que vivenciei durante cada jornada.
    Viagem é minha paixão, meu hobby, minha cura. É o combustível que me faz viver. É um afago em minha mente e minha alma. Como dizem: não vivo para viajar, viajo para viver!
    Publicaremos periodicamente, neste espaço, relatos e dicas de roteiros. Não perca!

    + Dicas do Portal
    Imagem Curso de Inglês - Aliança Idiomas, qualidade Aliança Francesa Vale do Paraíba!
    + Educação
    SENAI-SP abre inscrições para processo seletivo de cursos técnicos gratuitos
    + Espaço do Consumidor
    Imagem Detran.SP: saiba como pesquisar possíveis restrições de veículos para compra
    + História
    Imagem Fotos eclipse. Por Hind Nader Elkhouri
    + Museu do Comércio e Indústria
    Imagem Associação Esportiva São José (AESJ)

     
    Resolução mínima de 800x600 © Copyright 2005 - Todos os direitos reservados