Vista do Villa Branca Website Portal Jacareí Fanpage Portal Jacareí
Home | Cadastre sua Empresa | Créditos                                                                              Segunda, 17 de Junho de 2019
Logotipo Portal Jacareí
Acesso à página principal


  • Envie uma mensagem para Marcia Pavarini...
  • Outras matérias já publicadas...


    Grécia, Além das Belas Praias - por Márcia Pavarini

    Por Márcia Pavarini
    Texto e fotos


    Grande Arco

    Quando se fala em Grécia, o que vem à cabeça são as ilhas ancoradas em águas turquesas e suas praias hipnotizantes. De fato, com uma área aproximada de 132.000 k2 e cerca de 1500 ilhas, a Grécia possui um litoral com aproximadamente 15 mil quilômetros de costa, sendo que, nenhum lugar do país fica a mais de 100 quilômetros do mar.


    Zakhintos

    Mas, além de praias e ilhas dos sonhos, a Grécia  é considerada o berço de toda a civilização ocidental.  Como tal, entre outras coisas, é o local da filosofia, da mitologia, dos jogos olímpicos,  da literatura, da historiografia, da ciência política das artes cênicas e da origem da Democracia- foram os gregos que a criaram.


    Estátua Javali

    Portanto, você pode aproveitar a viagem - que é longa – para tomar um banho de Grécia. É só programar uma esticadinha em suas férias e dar um giro pelo Peloponeso, cuja porta de entrada é Patras. A recompensa é certa, com a garantia de uma inédita incursão pela história.


    Colunata

    A dica é seguir em direção à histórica cidade de Olympia,famosa por ter sido o local onde se realizavam os Jogos Olímpicos da Antiguidade.


    Estátua de Zeus

    Olympia  abrigava uma das sete maravilhas da antiguidade – a estátua de Zeus – com 12 metros de altura, feita em ouro e marfim.


    Grande da Pira

    É nas ruínas da cidade de Olympia (muito bem preservadas) que a “Chama” dos atuais Jogos Olímpicos é acesa a cada quatro anos, para depois percorrer o mundo.


    Caverna colorida


    Caverna vermelha

    O próximo "pit stop" é ao sul, em direção à caverna de “Diros”, considerada uma das mais belas cavernas e a única do mundo com estalactites em quatro cores (vermelho, azul, amarelo e verde).


    Garganta Caiada

    Legenda da foto: Garganta de Caiadas, onde os espartanos jogavam os recém-nascidos com defeitos genéticos.

    Depois de visitar a caverna de Diros, a próxima parada é a legendária cidade de Sparta. Não longe das ruínas de Sparta, fica a "Garganta de Caiadas”, onde os recém nascidos fracos, ou com defeitos genéticos eram jogados pelos espartanos. O intuito era selecionar só os fortes, para que se tornassem bravos e destemidos guerreiros.   Mesmo nos dias de intenso calor, é possível sentir o ar gélido, que sai da entrada da garganta, o que dá ao local uma atmosfera tétrica, considerando que ali era a morada final dos dasafortunados bebês espartanos.


    Cidade de Sparta: Sparta hoje Quem assiste ao filme
    "300" pode imaginar que Sparta ficaria assim?

    Se o assunto “Sparta” lhe causar maior interesse,  ainda é possível visitar o campo de batalha de Termópelis, tema do filme “300”, onde apenas 300 espartanos, sob o comando do rei Leônidas, enfrentaram os 15 mil soldados do imperador persa “Xerxes I”, (representado no filme pelo ator Rodrigo Santoro). O local da batalha fica a 15 km de Lanmia, que está a algumas dezenas de quilômetros de Agios Constantinos. O roteiro é bem sinalizado.


    Rua Monemvasia

    A sudoeste de Sparta fica a cidade medieval murada de Monemvasia, uma cidade de pedra construída em um istmo, sobre um fenomenal penhasco com 176 m de altura, que despenca no mar.


    Ruela com o Sr. Sentado

    Seguindo em direção a nordeste de Monemvasia, chega-se em Corintho, onde o gigantesco canal, que leva o mesmo nome da cidade, liga o Mar Egeu ao Adriático, para que os navios não tenham que dar a volta por todo Peloponeso.

    Depois  de passar alguns dias desfrutando as belezas naturais, a culinária, a história e o sábio modo de viver do povo grego, você vai descobrir que o difícil não é chegar até a Grécia, mas ter de sair dela.



  • Ao longo de vários anos Márcia Pavarini percorreu o mundo viajando por todos os continentes e até aos Pólos. Foi anotando suas aventuras em diários que, hoje, perfazem aproximadamente 5.000 páginas. Ela esteve, até agora, em 220 países, de acordo com o critério de contagem da Travelers Century Club TCC. Na Coluna “Diário das 1001 Viagens” Márcia Pavarini divide com os internautas, do Portal, as experiências vivenciadas durante suas andanças.

     
    Resolução mínima de 800x600 © Copyright 2005 - Todos os direitos reservados