Vista do Villa Branca Website Portal Jacareí Fanpage Portal Jacareí
Home | Cadastre sua Empresa | Créditos                                                                              Terça, 23 de Abril de 2019
Logotipo Portal Jacareí
Acesso à página principal


  • Envie uma mensagem para Marcia Pavarini...
  • Outras matérias já publicadas...


    Curiosidades do Mundo 004: Cavernas de Waitomo - A Caverna dos Vermes Luminosos

    by Márcia Pavarini

    Curta a Fanpage Diário das 1001 Viagens!


    Imagine-se dentro de uma caverna, numa total escuridão, sem nem conseguir ver a palma da mão. Agora, adicione a essa imagem, milhões de pontinhos luminosos grudados no teto, brilhando como se fossem milhões de estrelas de uma constelação.

    Essa inacreditável magia luminescente, que forra o teto da caverna de Waitomo, acontece em razão das chamadas Arachnocampa Luminosa, ou Glow Worm para os íntimos, é uma larva que vive em cavernas, somente encontradas na Nova Zelândia.

    São minúsculas, e vivem penduradas no teto, numa espécie de fio grudento quase invisível, da espessura de um fio de cabelo.
    Para atrair o jantar, o verme emana uma luz própria, que atrai os insetos,  Um dos requisitos para uma saudável vida de Glow Worm, é a umidade, e nem todas as cavernas possuem o nível ideal, daí serem encontradas em umas e não em todas.

    Essa é a extraordinária visão da mundialmente famosa Caverna de Waitomo, que fica na ilha norte da Nova Zelândia, 60 km ao sul da cidade de Hamilton e 160 km de Rotorua.

    Depois de um circuito seco pela caverna de Waitomo, admirando as belíssimas formações de estalactite e estalagmite, é hora de embarcar numa canoa, para o passeio até a fascinante Gruta dos vermes luminosos a (Glowworm Grotto).

    O acesso à parte "estrelada" da gruta,"Glowworm Grotto" é pelo Rio Waitomo, que atravessa a caverna.

    O ponto alto do passeio, é quando o guia para o barco em baixo do teto forrado pelas larvas luminosas e apaga as lanternas. A visão é tão estarrecedora quanto hipnotizante. A sensação é indescritível.

    Waitomo Caves abriga um complexo de cavernas subterrâneas que se estendem por quilômetros a fio, nas entranhas da ilha do Norte na Nova Zelândia.

    Elas foram moradia dos antigos Maoris, uma etnia da região, e hoje, fazem parte do Parque Nacional de Waitomo.

    São três as cavernas abertas para visitas: a Aranui, a Waitoma Glowworm e Ruakuri.

    A visita é feita sobre passarelas de madeira por toda a extensão da caverna.

    Conforme a vista vai se acostumando à escuridão, a tímida beleza desse sombrio mundo subterrâneo passa a se revelar grandiosa sob a luz das lanternas do guia, e as formações passam a representar figuras simulando flores, fungos, colunas, castelos, bolos de marshmallow, asas de anjo, cortinas, imagens, cérebros, catedrais... uma infinidade de formas que ficam à mercê da imaginação.

    Cada uma exibe seu encanto, como imensas galerias forradas de formações geológicas, rios subterrâneos, cascatas ocultas e as exuberantes colunas de estalactite e estalagmite de várias tonalidades: brancas, rosadas, marrons, e a de alabastro, cuja brancura e transparência são ímpares.

    Enfim, o Parque Nacional de Waitomo é um silenciosos e encantador mundo subterrâneo, que arrebata o visitante com suas surpreendentes atrações.

    Para quem gosta de explorar cavernas, Waitomo é um paraíso, e quem acha que não gosta, certamente mudará de opinião.


    Curiosidade 004
    By Marcia pavarini

    epois



  • Ao longo de vários anos Márcia Pavarini percorreu o mundo viajando por todos os continentes e até aos Pólos. Foi anotando suas aventuras em diários que, hoje, perfazem aproximadamente 5.000 páginas. Ela esteve, até agora, em 220 países, de acordo com o critério de contagem da Travelers Century Club TCC. Na Coluna “Diário das 1001 Viagens” Márcia Pavarini divide com os internautas, do Portal, as experiências vivenciadas durante suas andanças.

     
    Resolução mínima de 800x600 © Copyright 2005 - Todos os direitos reservados