Vista do Villa Branca Website Portal Jacareí Fanpage Portal Jacareí
Home | Cadastre sua Empresa | Créditos                                                                              Terça, 23 de Abril de 2019
Logotipo Portal Jacareí
Acesso à página principal


  • Envie uma mensagem para Marcia Pavarini...
  • Outras matérias já publicadas...


    Horseshoe Bend - Arizona: Uma Visão Mágica

    Texto e fotos
    Por Márcia Pavarini

     

    A beleza da paisagem é de tirar o fôlego. A composição da cena daquela gigantesca rocha, que se eleva num abismo a 300 metros abaixo do cânion, contornada pelo rio Colorado em forma de uma grande ferradura, é uma imagem, no mínimo, hipnotizante. 

    O visual harmônico formado pelo conjunto de fatores naturais, é um dos agentes determinantes para fazer do HORSESHOE BEND um dos cenários mais espetaculares e fotogênicos do GLEN CANYON, no estado do Arizona.

    Essa obra prima, que o capricho da natureza presenteou o homem, fica cerca de 7 quilômetros da cidade de Page (AZ), nos Estados Unidos.

    Page merece um lugar de destaque na sua próxima lista de viagem.  Ela é uma cidade peculiar, cruzamento que leva a diversas cidades maiores e a inúmeras atrações pelos cânions da região, um verdadeiro paraíso para os amantes da fotografia e das belas paisagens. Aliás, o Horseshoe Band é um dos lugares mais fotografados dos Estados Unidos.

    Por incrível que pareça, a atração é gratuita, você não paga nada para acessar esse ponto turístico.

    HORSESHOE BEND significa curvatura em forma de ferradura de cavalo, na  literal tradução para o português. O fenômeno geológico responsável por essa formação, acontece quando o rio Colorado faz uma curva, no formato de uma ferradura, contornando a grande rocha. 

    O contraste das cores do avermelhado do cânion com o verde esmeralda do rio, faz do cenário um dos mais belos cartões postais do país do Tio Sam.

    Não é à toa que o local foi nomeado pela UNESCO patrimônio natural da Humanidade.

    Do estacionamento, sai a trilha de areia fofa, com uns 1.200 metros até o topo do morro. O começo da trilha é íngreme, depois vai ficando mais plana.

    Chegando no mirante, a sua reação, provavelmente vai ser: UAU!! E bota UAU, nisso.

    Você vai se deparar com a mais estarrecedora e dramática vista do Horseshoe Bend. O mais provável é querer explorar todos os ângulos na foto, mas todo cuidado para não cair lá em baixo é pouco, uma vez que, os paredões do cânion que contornam a atração, despencam num precipício de 300 metros sem qualquer proteção. A segurança ficará por sua conta.

    A dica é deitar-se na beirada, fazer as fotos e usar o resto do tempo para desfrutar do momento e da paisagem, porque, certamente, vão ficar gravados para sempre na sua memória.


    DICAS PARA O PASSEIO NO VERÃO

    - No verão faz muito calor, já que é uma área desértica. A subida íngreme sob um sol abrasador desidrata, por isso, aconselho levar uma ou duas garrafinhas de água, porque não vai ter para comprar no caminho.
    - Outra coisa importante, que eu só descobri quando cheguei no topo: não tem serviço de banheiro, é bom utilizar antes de subir.
    - Usar tênis, porque a areia fofa fica quente. A areia é tão fina que você vai levar meses para se livrar dela no tênis.

    - Usar óculos escuros, chapéu ou boné, roupas claras e protetor solar.


    INFORMAÇÕES SOBRE O HORSESHOE BEND

    - O Ponto de observação fica a 1.300 metros de altura em relação ao nível do mar.
    - O Rio Colorado está a 980 metros em relação ao nível do mar.
    - O paredão do cânion tem 300 metros de altura.

    Pertinho dali, fica o Lago Powell, com sua represa, a Glen Canyon Dam, utilizada para esportes náuticos; e a Antelope Canyon, outra atração super recomendada.


    COMO CHEGAR

    O acesso ao Horseshoe Bend é feito pela Rodovia US 89. A atração fica a 10 minutos do centro da cidade de Page, no Estado do Arizona; aproximadamente 2 horas e meia do Grand Canyon Village, no South Rim; e também a 2 horas e meia do Grand Canyon North Rim.

    Vale a pena conferir as belezas naturais que o estado do Arizona oferece, ele abriga inúmeros parques arqueológicos, cânions, florestas petrificadas, montanhas, desertos de terra alaranjada e lagos.



  • Ao longo de vários anos Márcia Pavarini percorreu o mundo viajando por todos os continentes e até aos Pólos. Foi anotando suas aventuras em diários que, hoje, perfazem aproximadamente 5.000 páginas. Ela esteve, até agora, em 220 países, de acordo com o critério de contagem da Travelers Century Club TCC. Na Coluna “Diário das 1001 Viagens” Márcia Pavarini divide com os internautas, do Portal, as experiências vivenciadas durante suas andanças.

     
    Resolução mínima de 800x600 © Copyright 2005 - Todos os direitos reservados